domingo, 1 de novembro de 2009

The End, Como Nos Filmes!


Quando eu apagar as luzes, entenda que o espetáculo acabou. Que a Claridade que me formava, resumem-se as pequenas frestas de luz. Quando eu apagar a luzes, não respeite somente a escuridão que me venda os olhos, poupe também os sons, os tons, os agudos que desafinamos. Eleve os sentidos, se habitue às lembranças, relembre os objetos, ande devagar, palpei mais o que te rodeia. Quando eu pagar as luzes, evite esbarrar com algo que possa te ferir, andar no escuro é perigoso. Quando eu apagar as luzes, vou adormecer mais rápido e você vai despertar mais sereno. Guarde consigo a Claridade que já conheceu, quando eu apagar as luzes.

Um comentário:

  1. Lindo.. amei sei blog!! Escreve com doçura e força ao mesmo tempo!

    ResponderExcluir